segunda-feira, 29 de maio de 2017

O Massacre






Em Pau D'arco 
do Grão Pará
numas terras distantes
 de vistas a se perderem...
dez jovens camponeses
com verdes sonhos
de terras repartidas!

C'os braços fortes 
a terra lavraram
na esperança de um dia
 muitos frutos colherem
vendo as familias sadias 
crescendo e vivendo em paz!

No dia da varredura 
com fé e coragem
 defenderam na valentia 
o pedaço de chão conseguido
nos seus corpos sangrados 
 a balas executados
em covas razas dormiram!












Um comentário:

deivid junio disse...

Em covas rasas dormiram... Hão de germinar em breve, na primeira chuva. Pois a esperança, convertida em luta e entrega, é semelhante às sementes... capazes de raízes profundas, mesmo em covas rasas, em terras de covardia, golpeadas pela grilagem...